Vinaora Nivo Slider Vinaora Nivo Slider Vinaora Nivo Slider

Tecnologia

O CONFAM fornece equipamentos para a fortificação de alimentos (ex. doseadores premix), uma medida que visa assegurar que a indústria alimentar incorpore no processo da sua produção, as vitaminas e minerais indispensáveis ao organismo humano.

Estratégia

O CONFAM assegura a coordenação e gestão das várias iniciativas de fortificação de alimentos de consumo massivo com micronutrientes em Moçambique e integra o Governo, sector privado, agências de desenvolvimento, sociedade civil e associação de defesa dos consumidores.
Leia mais

Parceria

O projecto “Combate à desnutrição…” é liderado pelo CONFAM, e conta com o apoio da Helen Keller Internacional (HKI), o Programa Alimentar Mundial (PMA), a World Vision International (WVI) e Population Services International (PSI).
Leia mais

Porquê fortificação de alimentos?

A deficiência de micronutrientes representa um grave problema de nutrição e saúde pública em Moçambique, atingindo especialmente crianças em idade pré-escolar, adolescentes, gestantes e mulheres em idade fértil.
 

As dietas de milhões de homens, mulheres e crianças do país não possuem quantidades suficientes destes componentes vitais, resultando em menor capacidade de aprendizagem, diminuição da actividade física e desempenho profissional deprimido, o que coloca um pesado fardo sobre as perspectivas para o desenvolvimento económico nacional.

Portanto, uma das estratégias eficiente e afectiva identificada é a fortificação de alimentos de consumo massivo. A fortificação de alimentos é a adição de pequenas quantidades de vitaminas e minerais durante o processamento.

As vitaminas e minerais são componentes essenciais de uma dieta saudável, garantindo o crescimento físico, mental e vitalidade, auxiliando na protecção contra doenças e mortes prematuras.

O projecto “Combate à desnutrição em Moçambique" através de fortificação em massa de alimentos básicos é liderado pelo CONFAM, sendo a Helen Keller Internacional (HKI) a agência executante para o projecto, e membro fundador da CONFAM, trabalhando em estreita colaboração com o Programa Alimentar Mundial (PMA), World Vision International (WVI) e Population Services International (PSI) para a implementação das cinco componentes:

  1. - Produção e distribuição;
  2. - Legislação e controlo/garantia da qualidade;
  3. - Marketing social e advocacia;
  4. - Monitoria e Avaliação; e
  5. - Gestão de Programa.
 
O projecto visa fortalecer o “Programa Nacional para a Fortificação de Alimentos de Consumo Massivo em Moçambique (2011 – 2015) ”, apoiando a produção de óleo vegetal (fortificado com vitamina A) e farinha de trigo (fortificado com ferro, ácido fólico, vitaminas do complexo B e zinco.